Crédito: Al-Mamlaka TV (Emissora Pública sediada na Jordânia)

Fonte: G1

Treze pessoas morreram e mais de 250 ficaram feridas nesta segunda-feira (27/06) na Jordânia após a queda de um contêiner com cloro, um gás tóxico, no porto de Aqaba. O primeiro-ministro jordaniano, Bicher Al-Khasawneh, e seu ministro do Interior, Mazen Al-Faraya, já estiveram no local, de acordo com a rede de televisão oficial Al-Mamlaka.

O que aconteceu?

Um cabo que levantava um tanque de 25 toneladas se rompeu, derrubando um contêiner com cloro, um gás tóxico nocivo ao ser humano. A explosão formou uma grande nuvem amarela.

O subchefe da autoridade portuária da região de Aqaba, Haj Hassan, disse à Al-Mamlaka que um “cabo de ferro que carregava um contêiner contendo uma substância tóxica se rompeu, o que causou a queda e o vazamento da mesma”.

Quando o acidente aconteceu?

A explosão e o vazamento aconteceram às 15h15 (horário local), no porto de Aqaba.

O que era a substância amarela?

O cloro é um gás amarelo-esverdeado em condições normais de temperatura e pressão, mas geralmente é pressurizado e resfriado para armazenamento.

Há mortos e feridos?

Segundo autoridades locais, ao menos 13 pessoas morreram e mais de 250 ficaram feridas. Há ainda 123 pessoas que continuam hospitalizadas.

Ainda não se sabe se as mortes foram causadas diretamente pelo gás ou se foram decorrentes da queda do contêiner.

Quem são as vítimas?

Oito mortos têm nacionalidade jordaniana e quatro origem asiática.

O que aconteceu?

Segundo funcionários que não quiseram ser identificados, o contêiner caiu de uma embarcação, na zona sul do porto evacuado.

Qual a importância do porto?

O porto da cidade de Aqaba, um dos principais do mar Vermelho, é o único porto marítimo do reino hachemita, por onde passa a maioria das importações e exportações jordanianas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui